Arquitetos consagrados: conheça os diferenciais destes profissionais e de seus projetos

Paulo Mendes, Oscar Niemeyer e Lina Bo Bardi são alguns arquitetos consagrados que fazem parte da história do Brasil. Com seus projetos inovadores, conquistaram espaço e deixaram para sempre seu legado em construções altamente elogiadas.

Neste post vamos mostrar as características do trabalho desses e de outros grandes nomes, falando sobre suas peculiaridades e seus diferenciais, além de contar um pouco da história e do contexto atual da arquitetura brasileira.

Se você tem interesse pela arte, pela construção e pelo design — ou até mesmo se está aqui em busca de mais informações para embarcar naquela reforma na sua casa — não pode perder este post! Acompanhe!

A arquitetura no Brasil

Devido ao histórico de colonização, a arquitetura brasileira, assim como outras áreas da arte, ficou por muito tempo limitada aos padrões europeus, com inspirações especialmente tardo-renascentistas.

A partir do início do século XX, com a crescente do movimento modernista transformando diversas expressões artísticas no Brasil, os projetos arquitetônicos também foram ganhando uma cara nova — mais apegada aos elementos nacionais e com uma boa pitada de ousadia e ecletismo.

O que levou a arquitetura do país a ganhar visibilidade internacional e se destacar fortemente foi, sobretudo, as características da art nouveau e da art deco, duas tendências que chegaram para ficar e que foram representadas com brilhantismo na construção da cidade de Brasília.

Os arquitetos consagrados

O arquiteto é o profissional que dá vida e estilo a qualquer construção. Longe de pensar somente em funcionalidades, ele sabe idealizar e criar projetos belíssimos, representando visões da realidade por meio de estruturas físicas.

Alguns se distinguem ainda mais por trazerem, no seu trabalho, diferenciais e peculiaridades muito próprias. No Brasil, destacam-se:

Arquitetos consagradosPaulo Mendes Rocha

Com um reconhecimento internacional digno de nota, Paulo Mendes Rocha coleciona prêmios como o Pritzker de 2006, conhecido como o "Nobel da Arquitetura", além de ter ganhado Medalha de Ouro pelo RIBA (Instituto Real Britânico de Arquitetos).

Ele é responsável pelo Pavilhão do Brasil em Osaka, pelo Mube (Museu Brasileiro de Escultura) e também pelo Sesc 24 de Maio. De acordo com suas próprias palavras, a "arquitetura não é para ser vista, é para ser vivida".

Como podemos ver pela sua afirmação, Paulo Mendes Rocha entende a sua profissão como uma forma diferente de ver o mundo. Essa concepção é mais do que bem representada no seu estilo de criar, que valoriza a luz natural e o materiais crus, trazendo aos projetos uma essência que une brutalismo e concretude.

Lina Bo Bardi

Essa arquiteta dispensa apresentações. Sua principal obra é o icônico MASP (Museu da Arte de São Paulo), elogiado internacionalmente pelo seu design arrojado e inovador.

Ela traz a força feminina para uma área consagrada por nomes masculinos e, apesar de ter nascido em Roma, Lina Bo Bardi construiu uma carreira sólida no Brasil, participando ativamente do movimento modernista do país.

A arquiteta traz em suas obras uma refinada compreensão da brasilidade e une elementos da vanguarda à tradição popular. Em seu currículo, também destacam-se a Casa de Vidro, localizada no bairro Morumbi, em São Paulo, além da participação na reforma do Solar do Unhão, em Salvador.

Fernando Forte

Um dos sócios do FGMF Arquitetos, Fernando Forte é um jovem profissional que já deixa seu nome na história. Com apenas 40 anos de idade, ele já carrega mais de 90 prêmios nacionais e internacionais, o que garante o título de um dos arquitetos mais promissores do país.

Em suas obras, Fernando gosta de misturar materiais e sempre traz um pouco do estilo experimental e fragmentado, aliando metal à madeira e elementos tradicionalmente externos para o lado de dentro das estruturas.

Um exemplo disso é a Casa Grelha, projeto que lhe rendeu o Prêmio de Arquitetura AkzoNobel em 2014. Localizada no topo da Serra da Mantiqueira, a estrutura que é a cara da contemporaneidade dá a impressão de flutuar.

Severiano Mário Porto

Outro nome que não pode ficar de fora da nossa lista de arquitetos consagrados é Severiano Mário Porto, um mineiro que foi até a Amazônia para deixar a marca do seu trabalho.

Suas obras são consideradas um modelo único de construções regionais sustentáveis, e algumas delas já foram, inclusive, tombadas pelo seu interesse arquitetônico, cultural e histórico.

Sua principal característica é usar os elementos típicos da região amazônica, tanto é que seus projetos sempre trazem a madeira e a palha. Além disso, o arquiteto valorizava técnicas típicas desenvolvidas pela população nativa.

Ruy Ohtake

Para Ruy Ohtake, "a arquitetura é uma expressão de vida" — no seu caso, da vida paulistana. Esse grande nome é um dos responsáveis pela capital de São Paulo como conhecemos hoje.

Entre suas principais obras estão o Instituto Cultural Tomie Ohtake, o Hotel Unique, uma série de edificações na Avenida Faria Lima e um condomínio residencial em Heliópolis, projetado para atender à comunidade carente da região.

Seus projetos retratam um multiculturalismo e uma reflexão acerca das tantas dimensões da vida social, próprias de suas influências modernistas e da identidade nacional.

Thiago Bernardes

Thiago Bernardes é outro que, embora ainda jovem, já se figura como um dos arquitetos consagrados do Brasil. A paixão pela profissão vem de berço, já que ele é filho e neto de outros dois grandes nomes da arquitetura, Claudio e Sergio Bernardes.

Sua principal característica está na valorização da natureza selvagem, que costuma estar muito presente em suas obras, sem deixar de lado os elementos contemporâneos.

Recentemente, recebeu o prêmio Architizer — um dos mais valorizados da arquitetura mundial — pelos seus projetos da Casa Delta e da Capela do Joá, ambos no Rio de Janeiro.

Oscar Niemeyer

Por fim, é impossível falar de arquitetos consagrados no Brasil sem citar Oscar Niemeyer. O carioca faz parte da história do país e deixou um legado incomparável. Algumas de suas obras se tornaram pontos turísticos, e a lista de projetos premiados é extensa, tanto em território nacional quanto no exterior.

Destaca-se, é claro, a construção da cidade de Brasília, que trouxe os olhos internacionais para a arquitetura brasileira. Suas formas arredondadas e monumentais não deixam dúvidas do estilo e servem de assinatura.

Quer saber quais são os diferenciais no trabalho desses arquitetos consagrados que os fizeram chegar onde chegaram? Muito amor pela profissão, conhecimento e, é claro, um espírito inovador que os fizeram estar sempre um passo à frente.

E aí, gostou do conteúdo? Então siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro de outros conteúdos como este! Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn.

 

Gostou? Compartilhe este artigo!
Artigos Relacionados
linkcrossmenu linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram