Área Restrita
Notícias

Você sabia que existe uma linha de crédito para produtos de Acessibilidade?

O que é a linha de crédito para produtos de Acessibilidade?

O Banco do Brasil possui uma linha de crédito chamada BB Crédito Acessibilidade para a compra de produtos e serviços de tecnologia assistiva, destinados a melhorar a qualidade de vida de pessoas com deficiência.

Para ter acesso a esta linha de crédito especial, é necessário ser correntista do BB, ter limite de crédito disponível e renda máxima de até dez salários mínimos. Dentro destas condições, qualquer cliente do banco pode financiar um bem ou serviço para destinar a uma pessoa com deficiência.

Características

A linha de crédito serve para financiar cadeiras de rodas, aparelhos auditivos, órteses, próteses, andadores, adaptações em imóvel residencial, entre outros produtos de tecnologia assistiva.

Você pode consultar a lista com os itens que podem ser financiados com o BB Crédito Acessibilidade clicando aqui.

As cadeiras elevatórias e alguns modelos de plataformas da Daiken podem ser adquiridos por meio deste financiamento. Assim como é possível obter o crédito para as obras de reforma da residência para adequação à acessibilidade.

Condições de contratação

  • Público-alvo: pessoas físicas, correntistas do Banco do Brasil, com limite de crédito disponível e renda mensal bruta de até 10 salários mínimos.
  • Valor do financiamento: mínimo de R$ 70 e máximo de R$ 30 mil.
  • Prazo: 04 a 60 meses.
  • Prestações: debitadas automaticamente da conta corrente.

Documentos necessários

Nota fiscal da compra, em nome do cliente, com a descrição do produto e data de emissão de no máximo 30 dias antes da contratação.

É necessário apresentar documentação complementar no caso de projeto arquitetônico, serviço de execução de projeto ou material para execução de projeto de adaptação de imóvel residencial para adequação de acessibilidade.

* Sujeito à aprovação cadastral e demais condições do produto. Para mais informações, entre em contato com sua agência BB.

Fonte: Site Banco do Brasil